10 janeiro 2009

Mecânica

O sistema mecânico Lucas utiliza um dispositivo de lançadeira para regular o
fornecimento da gasolina, em vez da bomba do pistão existente na maioria dos
sistemas mecânicos. Uma bomba elétrica, montada perto do tanque de gasolina,
aspira o combustível através do filtro de papel e fornece-o a uma pressão de cerca
de 7kg/cm² à unidade de controle ou ao distribuidor-dosador. A pressão mantémse
constante, graças à existência de uma válvula de descarga que devolve o
excesso de combustível ao tanque. O fornecimento do combustível é regulado por
um cilindro ou por rotor - acionado pelo motor e girando dentro do distribuidordosador
– que apresenta entrada e saídas do combustível.



No cilindro existem orifícios dispostos radialmente que permitem a comunicação
com o seu interior, onde uma lançadeira se move entre dois batentes, um fixo e o
outro ajustável.
Como o cilindro gira a metade do número de rotações do motor, os seus orifícios
alinham-se com a entrada do combustível e permitem que a pressão deste empurre
a lançadeira de um lado para outro, entre dois batentes, fornecendo o combustível
alternadamente a cada injetor. A posição do batente ajustável é determinada por
um excêntrico acionado pela depressão do coletor do motor, que resulta na
variação do curso máximo de lançadeiras e, portanto, na quantidade de
combustível injetado.
À partir do distribuidor-dosador, o combustível é fornecido alternadamente a cada
injetor no preciso momento e em quantidades cuidadosamente reguladas.



Nenhum comentário: