15 janeiro 2009

Módulo

O módulo de injeção, durante o funcionamento do motor, elabora os dados de
chegada dos circuitos periféricos (sensores) e os compara com os existentes no
arquivo da memória EPROM.
Imediatamente após levantar uma anomalia, ativa o procedimento de
“emergência”, memoriza o inconveniente na memória RAM e substitui o valor do
sensor defeituoso por um valor substituto constante.


Faz posteriores controles em tempos extremamente pequenos (milisegundos) ao
final dos quais transfere o inconveniente para a memória EPROM, confirma ou varia
a valor substituto constante de modo tal a permitir o funcionamento do motor.
Habilita, portanto, o acendimento da lâmpada de advertência no painel de
instrumentos.
O módulo de injeção, em caso de anomalia, não permanente (intermitente),
abandona o funcionamento de emergência e, depois de alguns segundos, retoma
em consideração o sinal proveniente do sensor em questão e comanda o
apagamento da lâmpada de advertência, retendo porém na memória a informação
de defeito ocorrido.
O sistema anula os defeitos memorizados imediatamente após o contador de
partidas superar um certo numero de partidas a contar da última que se verificou o
defeito.

Nenhum comentário: