28 dezembro 2008

Velas de ignição - Tipos e Caracteristicas (parte 5)

O pé do isolador, os eletrodos e a cabeça da vela cobertos por uma camada fosca de fuligem preto-aveludada (seca).

Causas
- Carburador regulado com mistura rica
- Filtro de ar sujo
- Afogador automático com mau funcionamento
- Afogador manual puxado por longo tempo
- Uso de combustível fora da especificação
- Motor funcionando em baixa rotação por tempo prolongado
- Ponto de ignição atrasado
- Uso de vela incorreta
- Vela muito fria para o tipo de motor.

Efeitos
- Falhas de ignição
- Motor falha em marcha lenta
- Dificuldades de partida a frio.

Soluções
– Regulagem correta do carburador e do ponto de ignição
- Aconselha-se averiguar a qualidade do combustível que está sendo utilizado
- Substituir o filtro de ar
- Acelerar o motor (rodando com o veículo) lentamente até a carga total (rotação máxima), para queimar os resíduos de carbono
- Evitar que o motor funcione por muito tempo em marcha lenta, especialmente quando estiver frio
- Utilizar vela correta para o tipo de motor.

O pé do isolador, os eletrodos e a carcaça apresentam-se cobertos por uma camada fuliginosa, brilhante, úmida de óleo e por resíduos de carvão.

Causas
- Em motores de 2 (dois) tempos
- Óleo em excesso na mistura
- Em motores de 4 (quatro) tempos
- Óleo em excesso na câmara de combustão
- Guias de válvulas, cilindros e anéis do pistão estão gastos.

Efeitos
- Dificuldade na partida
- Falhas de ignição
- Motor falha na marcha lenta.

Soluções
- Em motores de 2 tempos, usar a proporção correta de mistura
- Em motores de 4 tempos, retificar o motor
- Trocar as velas.

Nenhum comentário: