28 dezembro 2008

Comando de válvulas roletado

Estamos publicando esta matéria para falar sobre os comandos "roletados" que ficaram conhecidos após o lançamento do motor Ford RoCam no Ka, Fiesta, Escort e Courier.

Logo no início, muitos achavam que o nome roletado era porque o eixo comando de válvulas girava em rolamentos tipo "agulhas", como foi empregado em alguns motores na árvore de manivelas (virabrequim) no lugar dos casquilhos (bronzinas) de biela.

A idéia é que o rolamento é mais resistente do que o mancal liso tradicional e oferece menos resistência de funcionamento. Conjugado com preço elevado e dificuldade de manutenção, porém, mais o desenvolvimento tecnológico dos motores, seus sistemas de lubrificação e também dos óleos lubrificantes, o virabrequim roletado perdeu a batalha para o de mancais lisos. Este é hoje utilizado em praticamente todos os motores.

Na verdade, essa expressão "roletado" é utilizado porque o acionamento dos balancins ou balanceiros é feito de forma indireta, por meio de roldanas.

Observe na figura ao lado que o sistema não trouxe muitas mudanças em relação ao convencional. Houve apenas a adição de uma roldana no balancim, assim, o câme ou ressalto do comando pressiona a roldana, que gira livre. Esta por sua vez, aciona o balancim que pressiona as molas para que se abram.

Para quem se lembra do motor do Opala, esse balancim é muito parecido com o que era utilizado nesse motor, com a adição de uma roldana.

Como o atrito entre ressalto do comando e tucho é menor quando entre as duas peças há um rolamento, foi possível desenhar ressaltos de comando com rampas mais abruptas, tendo como resultado a otimização da abertura das válvulas. Ou seja, mais torque e potência, conseqüência também das menores perdas por atrito.

Não se pode afirmar qual o percentual de "ganho" com os roletes, mas pode-se tirar uma base com o motor Zetec RoCam da Ford que com um motor de 8 válvulas e 1.0 litros desenvolve 65 CV de potência. Outro exemplo é o Gol 1.0 16V que passou de 69 para 76 CV.

Nenhum comentário: